segunda-feira, 8 de maio de 2017

JESUS NÃO É COMPLACENTE COM PESSOAS E CIDADES IMPENITENTES (Mat.11: 20-24). (Lucas 10:13-15).

Impenitentes, significa: Que insiste no erro, que é obstinado e coração endurecido no pecado; que persiste no crime; contumaz ou incorrigível.  

(Mateus 11:20-24)Então começou JESUS a lançar em rosto às cidades onde se operou a maior parte dos seus prodígios o não se haverem arrependido dizendo: Ai de ti, Corazim! ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido, com saco e com cinza. Por isso eu vos digo que haverá menos rigor para Tiro e Sidom, no dia do juízo, do que para vós. E tu, Cafarnaum, que te ergues até aos céus, serás abatida até aos infernos; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje. Eu vos digo, porém, que haverá menos rigor para os de Sodoma, no dia do juízo, do que para ti. Lemos que ele passou a denunciar as cidades onde se operou maior parte de seus milagres: Corazim, Betsaida e Cafarnaum, por não terem se arrependido.

EM BETSAIDA, a cura do cego de é contado somente em (Marcos 8,22-26). Betsaida, uma cidadezinha às margens do Lago da Galileia, terra natal de Pedro, André e Felipe, é o lugar onde acontece o milagre. É um fato histórico que traz pra nós uma mensagem de grande valor. Jesus cuspe nos olhos do cego. A saliva era o viático comum que fazia com que as pessoas sarassem. Jesus, usando a saliva, mostra que quer que o cego seja curado. Deus quer que sejamos curados da nossa cegueira espiritual. Jesus repete o mesmo gesto em (João 9:6), com outro cego. Foi em Betsaida que Jesus multiplicou os pães e peixes e alimentou cinco mil (Lc 9:10-17). Juntamente com Corazim, foi em cidades como estes perto de Cafarnaum que Jesus concentrou seu ministério. Ele deve ter realizado muitos milagres naquela região. No entanto, poucas pessoas se arrependeram. Poucos discípulos seguiram Jesus de lá.

CORAZIM, Um local situado num vale na direção do Mar da Galileia. Cristo denunciou a cidade, juntamente com Cafarnaum e Betsaida, por terem testemunhado muitos dos seus milagres e terem ouvido muitos dos seus sermões sem que correspondessem aos seus apelos.

Jesus foi grandemente perseguido em Jerusalém; também o foi em Nazaré, onde passou a sua infância; Mandado embora de Gadara (Lc. 8.37) o povo de Cafarnaum o recebeu com alegria. (Lc. 8.40).
Em Cafarnaum ele achou uma cidade aberta para o Evangelho. Mateus era um publicano (Mc. 2.14) que morava em Cafarnaum e foi chamado por Jesus para sua obra evangelizadora. Em Cafarnaum respirava-se liberdade, alguns autores atribuem a Cafarnaum o significado de “aldeia de consolação”. Foram justamente em Cafarnaum que Jesus realizou grandes trabalhos e operou maravilhosos milagres; Mas o maravilhoso trabalho e os retumbantes milagres ali operados não foram suficientes para mudar a índole do povo da cidade. Em Cafarnaum (Mt. 8.5-13) Jesus curou o servo do centurião; curou o paralítico (Mc. 2.1-12) trazido pelos quatro amigos. Em Cafarnaum também conhecida como aldeia ou vila de Naum, Jesus passou mais de dezoito meses do Seu ministério terreno.
Foi em Cafarnaum (Mc. 1.40-45) que ele curou um leproso; um homem da mão mirrada, (Mc. 3.1-5). Em Cafarnaum, Jesus curou a muitos e libertou um grande número de endemoninhados. Operou no ar na terra e no mar, quando acalmou a tempestade no mar da Galiléia. (Mt. 8.24-27); lá também ele curou (Mt. 8.14,15) a sogra de Pedro e a mulher do fluxo de sangue (Mc. 5.25-34) e de quebra ressuscitou a filha de Jairo. A Cafarnaum Jesus apresentou-se como o Pão da Vida (Jo. 6.24-60), mas parece que ninguém tinha fome para alimentar-se dele. Diante de tanta rejeição fantasiada de grande aceitação, Jesus identificou neles um profundo espírito de incredulidade e por isto os condenou abertamente; Então Jesus começou a denunciar as cidades em que havia sido realizada a maioria dos seus milagres, (Mt. 11.20) porque não se arrependeram. Se Cafarnaum julgava ter alcançado o céu porque era conhecida como “a cidade de Jesus” ou porque nela Jesus habitava e fazia grandes obras e maravilhas, estava redondamente enganada. (Mt. 11.23)... Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás até o céu? Não. Descerás até ao inferno; porque se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se fizeram, teria ela permanecido até ao dia de hoje.

Ainda hoje quantos recebem a Jesus com alegria, mas não como seu único e suficiente Salvador e sim como um fã de Jesus e não como servos de Jesus. Ser fã de Jesus, ser amigo de Jesus, ser apaixonado por Jesus como alguns se declaram ser? Não é garantia de Salvação. No dia do juízo final, muitos, fãs e amigos de Jesus que o conheceu, mas não se decidiu aceitá-lo como único e suficiente Salvador, sofrearão maior rigor no julgamento final do que aqueles que nunca ouviram falar dele.

Tiro e Sidom foram cidades destruídas por Deus por causa da sua maldade e rebelião contra Deus (Is. 23:1-18). Por que o juízo seria mais severo contra cidades como Cafarnaum? Porque seus habitantes conheceram as bênçãos e a graça de Deus, ouviram a pregação do Evangelho e testemunharam o amor de Jesus. Mesmo assim, rejeitaram seu chamado. O mesmo pode ser dito da maioria das cidades nas nações chamadas "cristãs" hoje. Os homens dão mais valor à Política, `q corrupção, a criminalidade, a vaidade do que à Palavra de Deus; à música do mundo do que ao louvor a Deus, à libertinagem do que à liberdade que Cristo nos trouxe.
Escreveu Paulo: Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. (Rom. 3:21-24). Jesus é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. (Atos 4:11,12).

É o que está escrito: Devemos abrir o nosso coração a uma conversão sincera, sem esperarmos por milagres, para que não ressoe em nós aquela advertência: "Ai de ti, Betsaida! Ai de ti, Corazim!".
 Dois milênios se passaram daqueles ensinamentos, e já estamos mergulhados numa Sodoma, numa Tiro e Sidom, atolados na falta de fé. Esquecidos que estamos muitos mais preocupados em MILAGRES, quando deveríamos estar preocupados com o autor da nossa FÉ. Buscamos o milagre, para depois movermos o coração. Se não recebemos o milagre, continuamos endurecidos. Paulo disse que se assim agirmos, somos os mais miseráveis de todos os homens (I Co.15:19). Destruída em 665 da nossa era, nunca mais Cafarnaum foi reedificada. Cumpriu-se em Cafarnaum a palavra profética de Jesus. Cafarnaum hoje aguarda o juízo vindouro como afirmou o Senhor Jesus.

Muitas “igrejas” e “denominações” hoje, são verdadeiros “Clube de Jesus”; vivem de “festas e congressos” shows gospel com Cantores e pregadores que não passam de verdadeiros “artistas”, com cobrança de “cachês” e mordomias; festas, festas e festas onde muitos igualmente a Betsaida, Corazim e Cafarnaum, até o receberam com alegria, mas nunca firmaram com Jesus um compromisso sério de servi-lo fielmente, onde o real prevalece sobre o Reino. Tais “IGREJAS”, “DENOMINAÇÕES”, CONVENÇÕES e Agremiações ditas evangélicas, como UNIÃO, ASSOCIAÇÃO e etc., que igualmente agem, deveriam saber que já têm assinado a sua própria certidão de óbito (condenação), pois acontecerá conforme Jesus disse a Cafarnaum: "Antes, até o inferno descerás."
Ou movemos nosso coração em direção à fé, à Palavra de Deus, ou não alcançaremos o Seu Reino. Foi ele, o próprio Jesus quem declarou: Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! (Mt. 7.21-23) Entrará no Reino dos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.

Quem você representa hoje: Betsaida, Corazim ou Cafarnaum?
Eis o alerta.


 Pastor João Marcos Ferreira.08/05/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário