segunda-feira, 30 de maio de 2016

ATENÇÃO PREGADORES DE PLACAS DENOMINACIONAIS; NENHUMA DELAS SUBIRÁ AO CÉU.

JESUS NOS MANDOU PREGAR EVANGELHO E NÃO PLACAS DE IGREJAS.

Esse individualismo é Satânico, sem sombra de dúvidas, pois assim como lúcifer quis colocar seu trono acima do trono de Deus, isso mesmo acontece com esses líderes que querem ser donos das ovelhas que na realidade pertencem a Deus

O Que é a Igreja? 
Igreja. Vemos esta palavra por toda a parte, com as mais diversas nomenclaturas. Algumas pessoas usam “igreja” para descrever um belo edifício no centro de uma praça proeminente. Outros a usam para descrever uma organização religiosa mundial, completa com regiões, distritos e dioceses. As definições confusas de igreja, em nosso tempo, muitas vezes vedam o significado original desta palavra quando aplicada, no Novo Testamento, ao povo de Deus. Neste artigo, examinaremos brevemente o significado de “igreja” na Bíblia.

Igreja: O que significa?
Igreja é um edifício construído com blocos e cimento? Não. É um edifício construído com pedras vivas. “Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo” (I Pedro 2:5). Estas pedras vivas são chamadas de  santos e são membros da família de Deus: “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito” (Ef. 2:19-22).

A divisão religiosa em nossa sociedade é vergonhosa. Muitas pessoas estão confusas num mundo com muitos nomes diferentes de igrejas. Alguns destes nomes honram certos homens, enquanto outros ressaltam pontos doutrinários específicos. A igreja é uma organização? Muitas pessoas têm a noção errada de que a igreja é uma organização ou instituição, independente do povo que compõe a igreja. Este não é o conceito bíblico de igreja. Jesus não morreu para estabelecer uma instituição, mas para salvar o povo do pecado (Atos 20:28; 1 Cor. 6:20). Jesus e o Pai não habitam numa organização, mas no povo que os obedece (Jo. 14:15, 23). Em vez de falar de uma organização, a Bíblia descreve a IGREJA como um corpo composto de membros vivos (Rom. 12:4-5); (I Cor. 12:12-27); (Col.1:18,24); (Ef. 5:23). Estes membros do corpo são “blocos” ou “pedras” usados na construção da igreja (I Pedro 2:5); (I Cor. 3:10-15). A palavra grega traduzida como “igreja” significa, literalmente, “chamado para fora” e assim refere-se a um grupo de pessoas chamadas para saírem do pecado no mundo e servirem ao Senhor. A igreja não é nenhum tipo de instituição ou objeto impessoal. É um corpo constituído de componentes vivos. Como um organismo vivo, a igreja pode sentir medo (Atos 5:11), pode orar (Atos 12:5) e pode falar (Mateus 18:17). Pessoas que são chamadas para saírem do pecado não continuam participando do mal no mundo, porque elas estão santificadas ou separadas do pecado, veja (João 17:14-23); (Col. 1:13); (I Ped. 2:9); (I Jo. 4:5-6). Deus chama o povo para deixar o mal deste mundo através da mensagem do evangelho (II Tess. 2:13-14). Aqueles que são convertidos verdadeiramente a Cristo são chamados santos (I Cor. 1:2; Col. 1:1-2). Entender o conceito bíblico de igreja como um corpo de pessoas chamadas para fora do pecado, para serem santos, ajuda-nos a apreciar a riqueza da descrição de Paulo da “igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue” (At. 20:28). Jesus não morreu para comprar terra e edifícios, nem para estabelecer alguma instituição. Ele morreu para comprar as almas dos homens e mulheres que estavam mortos no pecado, mas que agora têm salvação e esperança de vida eterna (Rom. 5:8); (I Cor. 6:19-20).
Um fenômeno que tem nos preocupados nas últimas décadas no Brasil é o exacerbado crescimento evangélico. Crescimento esse que, evidentemente tem seu lado positivo, mas que não podemos negar; tem também seu lado negativo. E um dos pontos negativos que se observa, e com tristeza é a falta de união e o sentimento de achar que Deus opera somente no determinado ministério e que os outros ministérios não são de Deus; ou que Deus lá não está. Pode observar que os vários programas de rádio, TV e internet de alguns ministérios são feitos não com o intuito de pregar a “Cristo e este crucificado” (1 Co 1.23); mas sim o de divulgar suas Igrejas, seus pastores, posses materiais; posições como presidente disso ou daquilo, e deixado de lado a verdadeira mensagem de salvação, privando assim ao pecador de alcançar perdão e vida em Jesus, que é a base e a finalidade da pregação do evangelho. Quando ligamos o rádio ou a TV, o que ouvimos é: Aqui na nossa igreja, Deus opera realmente; venha que aqui Jesus tem uma benção pra você. Não deixe de vir aqui no próximo domingo, pois aqui tem o poder de Deus; Venha para a nossa Igreja e traga a sua família para ser curado, receber a benção da prosperidade, pagar todas as suas contas e ter uma vida plenamente feliz. Mas você só alcança essas vitórias em nossa Igreja, pois aqui Deus opera; Outros perguntam aos seus entrevistados: Você foi curado dessa enfermidade aqui na nossa Igreja? Quanto tempo você freqüentou outros ministério? Lá Deus não te curou? Por quê?

Em tempos de “prosperidade” o que importa hoje em dia é mostrar o quanto a sua igreja é abençoada por ter um megatemplo e “trocentos” membros. E para ter isso e preciso a propaganda (até por que ela é a alma de todo negócio) para mostrar o quanto “a minha igreja” é melhor. O que vemos são pastores e líderes, perpetuados no poder, afirmando essa igreja é minha daqui não saio daqui ninguém me tira, e quando vão ficando velhos, logo preparam filhos e genros como sucessores, praticando o “NEPOTISMO”, que não deve ser praticado pela igreja de Deus, que é coluna e firmeza da verdade (I Tim.3:14,15)... Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa; Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. Quando não, fazem altos investimentos em campanhas puramente eleitorais (tal qual a política secular), investem alto para comprar voto ou apoio daquele que estão sob suas ordens e conluio. (temos sabido de convenções que em disputa gastaram milhões para conseguirem a manutenção do poder). Uma pequena mas real observação: Salomão, como o rei de Israel, estava familiarizado com o uso estratégico de presentes. A palavra hebraica traduzida como “presente” – “mattawn”, aparece três vezes em Provérbios. O contexto de (Prov.21:14), não é claramente aquele do governo civil. Em (Prov.19:6), sim: “Muitos se deixam acomodar pelos favores do príncipe, e cada um é amigo daquele que dá presentes”. (Prov. 18:16), pode se referir a governantes civis: “Com presentes o homem alarga o seu caminho e o eleva diante dos grandes”. Grandes pode se referir a governantes civis. Se não, então esses homens têm acesso aos governantes civis. O princípio geral governando esses provérbios é encontrado em (Prov. 17:8)... “O presente é, aos olhos dos que o recebem como pedra preciosa; para onde quer que se volte servirá de proveito”. Nesse provérbio, a palavra hebraica é diferente: “sachad”. Ela é usada repetidamente para descrever “suborno”. Na maioria, os textos são hostis. Eles são governados por essa pressuposição: “Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas” (Dt. 10:17). O que se aplica a Deus deve se aplicar também àqueles que agem como juízes em Seu nome. Também suborno não tomarás; porque o suborno cega os que têm vista, e perverte as palavras dos justos. (Ex. 23:8) Não torcerás o juízo, não farás acepção de pessoas, nem receberás peitas; porquanto a peita cega os olhos dos sábios, e perverte as palavras dos justos. (Dt. 16:19) Maldito aquele que aceitar suborno para ferir uma pessoa inocente. E todo o povo dirá: Amém. (Dt. 27:25)
Quanto ao Nepotismo, Confira o enunciado da Súmula Vinculante nº 13: “A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica, investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança, ou, ainda, de função gratificada na Administração Pública direta e indireta, em qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal.”

O que pretendemos mostrar? Será que esquecemos a palavra de Deus? Amados! Não vai subir ao céu, IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS; BATISTA; PRESBITERIANA; UNIVERSAL; CONGREGACIONAL, DEUS É AMOR, etc. Nenhuma dessas meras placas ou CNPJs subirão aos Céus. A Igreja que vai subir é a igreja verdadeira, fundada e edificada por Jesus: JESUS FALOU: EU edificarei a “MINHA IGREJA” e as portas do inferno não prevalecerão sobre ela (Mat.16:18). Consideremos o significado de descrições bíblicas comuns da igreja:
- O Corpo de Cristo (Col. 1:24; Ef. 1:22-23; 4:12). Assim como o corpo humano não pode sobreviver separado da cabeça, não podemos viver sem nosso cabeça, Jesus Cristo (Ef.5:23; Col. 1:18). Discípulos de Jesus são membros do corpo (Rom. 12:4-5; I Cor. 12:12-27; Ef. 3:6; 4:16; 5:30).
- O Reino de Deus ou Reino dos Céus (Mat. 3:2; 4:17; Luc. 4:43; Atos 8:12; 19:8; 20:25; 28:23,31). A idéia de reino ressalta a posição de autoridade do rei (I Cor. 4:20; Heb. 1:8; 12:28-29; Mat. 28:18-20; Ap. 12:10). O reino de Cristo não é deste mundo (Jo. 18:36). Em vez de ser uma entidade política e mundana, a igreja é um reino espiritual assentado no caráter santo de Deus. Só podemos entrar no reino, quando formos transformados espiritualmente (Col. 1:13). Como servos do Rei, temos que desenvolver as características espirituais de nosso Senhor (Tg. 2:5), incluindo sua humildade, inocência (Marcos 10:14-15) e santidade (1 Cor. 6:9-10; Gál. 5:19-21).
- A Casa de Deus (1 Timóteo 3:15) não é um edifício material, mas o santuário e a habitação do Senhor (Efésios 2:21-22). É um edifício espiritual (1 Pedro 2:5).
- O Rebanho de Deus (Atos 20:28). Jesus é o bom pastor que deu sua vida pelas ovelhas (João 10:11). As ovelhas ouvem sua voz e o seguem para receber a vida eterna (João 10:27-28).

Descrições Bíblicas da Igreja que Pertence a Jesus
A Bíblia não usa um nome exclusivo para a igreja. É errado, portanto, insistirmos num único nome que todas as igrejas fiéis tenham que usar. Muitas passagens falam simplesmente da igreja, algumas vezes identificando o local (cidade ou casa) onde o grupo de cristãos se reunia. Portanto, podemos nos referir à igreja simplesmente como “a igreja” (Atos 8:1; 9:31; Romanos 16:1). Frequentemente, as descrições da igreja no Novo Testamento mostram a relação que existe entre o Senhor e sua igreja. A igreja pertence a Deus, e é, muitas vezes, chamada “a igreja de Deus” (veja Atos 20:28; I Cor. 1:2; 10:32; Gal. 1:13; 1 Tim. 3:5,15). Jesus derramou seu sangue para comprar a igreja. Portanto, Paulo falou de “igrejas de Cristo”(Romanos 16:16) e Jesus falou de sua própria igreja (Mt. 16:18). O povo de Deus pode ser corretamente descrito como a “igreja dos primogênitos arrolados nos céus” (Heb. 12:23).

No Dicionário Bíblico Wyclife (Ed. CPAD), encontramos uma discussão bem interessante sobre comunhão, da qual extraímos a seguinte citação: […] Cristo orou por uma unidade de comunhão, não de organização; uma unidade no Espírito e na nova vida que Ele concede (II Co. 13:13), na qual todos os membros de seu único corpo são diferentes (I Co. 12); o Senhor não orou por uma uniformidade estrutural. A distinção e a pluralidade eternas das pessoas da Trindade indicam que ao fazer sua comparação, Cristo leva em consideração e permite a diversidade dentro da unidade de seu corpo (Jo. 17: 21-23). (p. 439). Nesta discussão, os autores questionam sobre a possibilidade de se unir diversas instituições cristãs, formando uma única instituição eclesiástica em toda a terra. Seria isto possível para que cumpríssemos o desejo do Senhor Jesus quando ora ao Pai em (Jo.17)? Deparados com a impossibilidade de acontecer tal “comunhão”, os autores concluem que a “diversidade” prevista por Cristo para comunhão de seu Corpo é aceitável, aludindo à diversidade de instituições cristãs. Mas seria esta “diversidade” um sinônimo de que todas as organizações cristãs serem uma parte diferente do Corpo de Cristo? Estariam mesmo as instituições cristãs, individualmente, representando o interesse supremo do Corpo de Cristo?
O capítulo 12 da primeira epístola aos Coríntios é clara e definitiva quando afirma que tal diversidade no Corpo de Cristo é “funcional” e não “organizacional”. As organizações, denominações e instituições cristãs não são partes do Corpo de Cristo. São mecanismos mortos e burocráticos criados pelos homens para gerir interesses próprios e não os de Deus. O Corpo de Cristo possui dedos e não inscrições jurídicas chamadas de dedos. O Corpo de Cristo possui pés e não atas de fundação que determinam juridicamente os pés do Corpo de Cristo. Para criar uma instituição religiosa / cristã, basta que um grupo de pessoas registre em um órgão cartorial sua organização. O Corpo de Cristo não surgiu assim. Para que nós fôssemos feitos Corpo de Cristo “[…] em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo […] E a todos nós foi dado beber de um só Espírito” (1 Co. 12: 13). O Espírito dado a nós é o transmissor da vida do Corpo. Para que membros sejam um Corpo eles não precisam de registro de CNPJ, precisam simplesmente de vida. A vida do Corpo de Cristo é a vida eterna e não-criada de Deus (Jo. 10:10), e ela é suficiente para fazer o Corpo funcionar. Ademais, o apóstolo Paulo não cita as instituições cristãs quando relaciona os membros do Corpo de Cristo a partir de (I Cor.12:27), onde afirma: “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo. A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro lugar mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.” (vs. 27-28). Membros são irmãos que funcionam no Corpo. A diversidade do Corpo é a diversidade de irmãos-dons que Deus estabeleceu (Gr.: ethetos) na igreja. Portanto, a diversidade no Corpo não é institucional e sim funcional. O corpo não é diverso porque deve ter muitas organizações e denominações, mas é diverso porque “[…] a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar […]” (I Co. 12: 8-9). Sendo assim, a comunhão do Corpo de Cristo não é institucional, porque Deus não colocou instituições no Corpo, mas sim, membros vivos e vivificados pelo Espírito Santo. Então, qual a razão de ser das instituições cristãs com suas organizações burocráticas? Se um elemento inorgânico precisa ser imposto a um corpo, só podem haver duas razões para isso: ou ele está doente ou já está morto. Se as pernas de alguém param de funcionar, ele precisa de muletas ou mesmo de uma prótese inorgânica para que possa voltar a andar. A igreja enquanto instituição surgiu da mesma maneira. Se lembrarmos do 4º século da era cristã, nos depararemos com uma época na qual o imperador romano sentou na principal cadeira eclesiástica e determinou o destinos da igreja. Impôs a ela as muletas do Estado para fazer com que a igreja cambaleante voltasse andar novamente. Surgia a igreja institucional: a vida orgânica e divina que se esvaía em meio aos debates filosóficos e teológicos era substituída pelas próteses da organização humana. A igreja que tropegava os pés também vacilou com suas mãos, braços e demais membros. As próteses se espalharam na igreja, e esta se tornou totalmente mecânica, regida por regras de homens, regras estas que mesmo sendo anti-bíblicas e aberrantes, se tornaram a estrutura mecânica que sustenta o sistema organizado cristão até hoje: templos (pequenos ou nababescos), hierarquia, arrecadação desmedida de recursos e aplicação dos mesmos em finalidades anti-bíblicas, culto de homens, de ídolos, etc, (todos os eteceteras não caberiam neste texto)… A igreja descaracterizou-se. Não é mais o Cabeça que dita os rumos da igreja, mas sim, sua prótese mecânica. A igreja cristã munida de próteses é a manifestação atual da combalida igreja de Sardes, descrita em Apocalipse 3: 1-6. Tem nome de quem vive, mas está morta (v. 1). Mesmo assim, tem obras, mas não são íntegras diante de Deus (v. 2).
Tão grave está a situação desta igreja, que muitos que a ela acorrem buscam meramente os benefícios que suas muletas proporcionam: bens terrenos, lucros, poder, posição hierárquica… Não buscam sinceramente os bens que a vida do Corpo proporciona, uma vez que tal vida é escassa e não reina, domina e controla o corpo paraplégico.

Com todo esse individualismo espiritual, surgem varias perguntas, como por exemplo: Onde fica Jesus em tudo isso? Onde está a verdadeira Igreja que Jesus edificou? Afinal de contas Jesus tem uma placa específica de igreja para operar (ministério), enquanto despreza as outras? Não somos todos irmãos em Cristo? Não fazemos todos parte como membros do corpo de Cristo? Porque então tanto individualismo? Tanta disputa pelos fiéis? Porque não estamos todos unidos em busca dos milhares que perecem sem salvação e morrem todos os dias sem conhecer Jesus, rumando para a condenação eterna? Será que não seremos cobrados por Deus por querer ter o domínio da Igreja que foi comprada pelo sangue do cordeiro, quando Jesus mesmo falou: Eu edificarei e “minha Igreja”? Será que esses pastores não estão querendo se apossar das ovelhas que Jesus comprou?  Foi Ele e não homens que nos chamou: (Ef. 4:11-18)... E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Até que cheguemos, à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente. Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração;

Finalizando, lembremo-nos:
* Que “somos um” ou até de que o que vai subir são as pessoas e não denominações.
* Do que nos fala o (Salmo 133)... Oh quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união...
* Do que está escrito em (Sal.101:6)... Os meus olhos procuram os fieis da terra...
* Eis meu Servo que eu amparo meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. 2. Ele não grita, nunca eleva a voz, não clama nas ruas - (Is. 42.1).

Jesus nos mandou pregar o Evangelho que tem o significado de “boa nova”; e esta boa nova não é outra mensagem senão que Jesus morreu na cruz para nos perdoar, salvar e nos levar para os céus para morar com ele; Ele mandou pregar um único reino: “O Reino de Deus”, e não de homens.  O que passa disso é balela, propaganda enganosa e mentira humana; é marketing pessoal de homens que querem adquirir fama e posições à custa do Evangelho. Muitos com o poderio da Igreja fazem conchavos com os governantes (prefeitos, governadores, deputados e vereadores), e com isso adquirem posições, contratos e nomeações para cargos públicos, oferendas, alem de outras benesses. Preste atenção em seu líder!

Esse individualismo é Satânico, sem sombra de dúvidas, pois assim como lúcifer quis colocar seu trono acima do trono de Deus, isso mesmo acontece com esses líderes que querem ser donos das ovelhas que na realidade pertencem a Deus, pois foi ele quem nos comprou com o precioso sangue de seu filho Jesus Cristo e manobrarem com a igreja de Deus, como se faz com uma empresa particular. (I Ped.1:18-20)... Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós;

Que Deus nos guarde desse individualismo que não vem do Céu, e muito menos do Pai das luzes porque nEle não há sombras nem variações.
  


Pastor João Marcos Ferreira – 30-05-2016. 

terça-feira, 24 de maio de 2016

DESDE O PRINCÍPIO, A CRIATURA QUER SER SUPERIOR OU DOMINAR O CRIADOR.


O primeiro pecado da humanidade só veio depois de um estimulo externo, e não interno como é hoje, pois a criatura de Deus sempre é perfeita (pura), porque Deus é perfeito.
Do início ao fim da Bíblia Sagrada podemos conferir milhares porções do trabalhar de Deus. Toda a Sua obra é perfeita, tudo o que Ele faz é bom. Isto não quer dizer que tenhamos que entender exatamente o que Deus está fazendo para considerar boa a sua vontade. Da criação do mundo até os tempos do apocalipse, tudo o que foi realizado pelo Senhor é perfeito. Isto nos leva a concluir que se alguma coisa em nossa vida não está bem, é necessário avaliar o que pode estar fora da vontade do Pai, porque o que ele realiza é bom. A Bíblia Sagrada nos recomenda a não nos conformarmos com este mundo mal. Paulo falou aos romanos que a vontade de Deus é a melhor escolha que podemos fazer em nossas vidas. Confira (Rom.12:2): “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. Nossa vida reflete nossas decisões. Não é culpa de Deus, por exemplo, que você não tenha sido aprovado no concurso público. O que Deus faz é bom, mas será que você se preparou para prestar o exame? Será que às vezes não somos duros demais ou cedemos demais? Precisamos estar centrado na boa, agradável e perfeito vontade do Pai para que a nossa vida seja abençoada.
O primeiro capítulo da Bíblia, no livro de Gênesis, nos mostra como Deus criou o mundo. Se você ler este capítulo vai perceber ao final de cada dia, quando Deus termina seu trabalho, o escritor usa a frase “e viu Deus que era bom”. Ele criou o sol, a lua, as estrelas e viu que era bom o que tinha feito. Criou as aves, os répteis, separou o mar da terra, criou a natureza e viu que era bom o que tinha feito. Mas, bom para quem?
Qual foi na realidade o pecado de Lúcifer? O porquê em certo ponto da eternidade ele teve essa idéia de ser igual a Deus. Assim, do nada, ele, um anjo de luz, em um dos mais altos cargos celestiais, ele que já estava no status mais alto alcançado por uma criatura, tem a idéia de ser mais do que é? A bíblia não conta a história de Lúcifer, e graças a Deus que não, pois, mesmo não contando, tem gente que gasta mais tempo falando dele do que de Cristo. A grande questão no caso de Lúcifer é saber qual foi o estímulo externo que ele teve para cometer o primeiro pecado. Supostamente não surgiu de dentro dele, pois todas as criaturas de Deus, em sua origem são perfeitas como Deus é. Em Ezequiel 28.15 está escrito que Lúcifer era perfeito desde o dia em que foi criado até o dia da sua iniqüidade.
A bíblia nos fala que Lúcifer quis ser igual a Deus. O que quer dizer com ser igual a Deus? De onde veio esta idéia na cabeça de Lúcifer, de achar que podia ser igual a Deus, sendo que não havia nenhum anjo ou algo criado que estivesse acima dele? Ele realmente achou que poderia ser Deus? Não penso que ele era tão ingênuo. Então, qual fator externo foi a faísca para estimular o pecado de Lúcifer? Eu diria: A criação do ser humano. Quando Deus criou, ou então, anunciou na eternidade os seus planos de uma criatura com a imagem e semelhança Dele, Ele anunciou o fato de que uma criatura seria maior do que os anjos. Isso caiu como uma bomba para os ouvidos de um anjo tão belo e tão poderoso como Lúcifer. Até hoje discutimos o que realmente é a Imago dei, isso que chamamos de imagem e semelhança de Deus, mas o que não se discute é que só o ser humano a tem, e que nenhuma outra criatura, inclusive os anjos, teve este privilégio.
Será que em seu coração nasceu algo como: Orgulho? Inveja? Soberba? Presunção de superioridade? Mentira? Arrogância? O verdadeiro pecado de Lúcifer, não foi apenas querer ser igual ao homem, a imagem e semelhança de Deus, o pecado de Lúcifer foi querer ser igual a Jesus Cristo encarnado, o verdadeiro projeto de Deus, o ser humano na sua essência. Isso talvez explique que, ao se frustrar em querer determinar ser à imagem e semelhança de Deus, Lúcifer se tornou o anteprojeto criacional de Deus, o anti-homem em sua plenitude, mais conhecido como o Anticristo!
Façamos uma comparação com os dias em que vivemos, será que os homens não estão cometendo o mesmo pecado, se igualando em atitudes e ações, ao pai da mentira, e se sujeitando à mesma condenação “expulsão do paraíso”? Compare com a carta que Paulo escreveu a Timóteo: (II Tim 3:1-9)... Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles. Quantos hoje estão querendo ser igual ou superior a Deus? Basta ouvir algumas orações, quando famosos pregadores e oradores determinam o que Deus tem que fazer e até dizem “hoje Deus vai fazer”. Será que Deus obedece a ordens de homens? Afirmo que não, pois Deus é soberano e sua vontade e caminho não são os nossos. "Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos", declara o Senhor. "Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos”. (Is. 55: 8,9). O próprio Jesus veio para fazer a vontade do Pai. (João 6:38)... Pois Eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
Parece um comparativo duro, mas necessário, nesse momento de tanta corrupção, inveja, desídia, egoísmo, prepotência, arrogância, criminalidade e corrupção em que vivemos, observando o que Paulo adverte se faz necessário refletir. Interessante que você pese suas atitudes nesta vida e compare se você está imitando a Deus ou a lúcifer; e assim possa decidir com quem você quer ir morar eternamente.
Finalizo com mais uma recomendação de Paulo: “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos. Pois a vossa obediência é conhecida por todos; por isso, me alegro a vosso respeito; e quero que sejais sábios para o bem e símplices para o mal.” (Rm. 16:17-19).
Esse é um grito de alerta... Cuidado amado amigo e irmão; Não brinque com Deus! Jesus está voltando.


Pastor João Marcos Ferreira. 24/05/2016.

domingo, 22 de maio de 2016

MEDITANDO... MINISTÉRIOS E MINISTÉRIOS. CUIDADO LÍDERES INDIVIDUALISTAS.


Quando o FILHO DO HOMEM voltar, ele vem buscar ministério; placa de igreja; convenções de igrejas? Na visão de muitos, parece que sim.
Veja a realidade: Muitos ministérios estão prósperos materialmente e em numero de “adeptos” (s.m. Seguidor ou partidário; quem segue ou defende os preceitos de uma religião), porem distanciados do que prescreve a Palavra soberana de Deus. São individualistas como se o céu fosse propriedade exclusiva de seu ministério, parece mais um partido político (PT, por exemplo), onde tratam àqueles que foram consagrados por eles ou que fazem parte de suas convenções, de “companheiros”;  os demais “pastores” que foram consagrados por outros ministérios e não por eles, a unção não vale nada, não merecendo qualquer consideração ou valor. Esquecem que todos fazemos parte de um mesmo corpo, e foi o próprio Jesus na qualidade de “cabeça” do corpo, que traço o pré-requisito; “guardar a sua palavra”: o que me ama guardará as minhas palavras. Dessa forma não adianta pregar o amor, ou mesmo dizer que ama a Deus, sem guardar as suas palavras. Vejamos: (Jo. 14:23-26)... Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. Tenho-vos dito isto, estando convosco. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

Observemos algumas das muitas referências que a Bíblia nos aponta: * (Rom. 12: 4-6)... Pois assim como em um corpo temos muitos membros, e todos os membros não têm a mesma função, assim também nós, embora sejamos muitos, mas somos membros de um só corpo em Cristo, e cada membro está ligado a todos os outros. Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. …* (João 17:11)... Agora, não ficarei muito mais no mundo, mas estes ainda estão no mundo, e Eu vou para Ti. Pai santo protege-os em Teu Nome, o Nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um... * (I Cor. 10:17)... Como há somente um pão, nós, que somos muitos, somos um só corpo, pois todos participamos de um único pão... * (I Cor. 12:20... Sendo assim, há muitos membros, mas um só corpo!...* (I Cor. 12:27)... Ora, vós sois o Corpo de Cristo, e cada pessoa entre vós, individualmente, é membro desse Corpo... * (Ef. 4:12)... com o propósito de aperfeiçoar os santos para a obra do ministério, para que o Corpo de Cristo seja edificado;.. * (Ef. 4:25)... Portanto, cada um de vós deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo Corpo... * (Sl. 133:1-3)... Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre... * (Prov.14:21)... Quem despreza o próximo comete pecado, mas bem-aventurado é quem trata com bondade todos os necessitados!... * (I Jo.4:20,21)... Se alguém disser: Amo a Deus, mas odeia seu irmão, é mentiroso. Porque aquele que não ama seu irmão, a quem vê, é incapaz de amar a Deus, a quem não vê.
Só uma lembrança para esses líderes; Jesus não vem buscar nomenclaturas de convenções, nome ou Ministérios ou placas de Igrejas.
Jesus vem buscar A SUA IGREJA. Aquela que ele edificou através do calvário, comprando com o seu precioso sangue. (Mc.16:18)... Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; Ele disse ainda aos que o ouviam naquele dia especial: (João 14:1-6)... Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Deus não busca convenções; ministérios ou placas de Igrejas. O nosso Deus está buscando “adoradores”. Se nos dedicamos a adorá-lo e a buscar adoradores para Ele, além de sermos transformados satisfaremos Sua vontade, Seu eterno propósito. O Senhor nos manda ir pregar o evangelho, testemunhar Dele e batizar os que O aceitam. “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16.16.) Será que Ele nos abençoará se assim fizermos conforme Ele disse? É claro que sim! A adoração precisa ser encarada mais do que uma atividade esporádica. Ela precisar ser encarada como um estilo de vida, assim como a higiene ou alimentação. Você deseja ser transformado de glória em glória? Então viva de adoração em adoração. Se você pagar uma pessoa para correr em seu lugar, ela emagrecerá, mas você continuará do mesmo jeito. Há coisas que só funcionam se você mesmo fizer. É assim com a adoração.

Dá para imaginar que reunião maravilhosa será aquela quando finalmente formos capazes de ver a Cristo face a face? Sua aparência gloriosa irá ofuscar todos os nossos sofrimentos e frustrações, e irá exterminar toda a dor que temos guardado no fundo de nosso coração. A volta de Jesus irá cumprir nossos anseios mais profundos e nossas mais entusiásticas expectativas. Entraremos numa eternidade de união íntima e pessoal com o nosso Deus, e seu Filho Jesus Cristo e assim nos alegraremos eternamente na presença maravilhosa do Espírito Santo de Deus, em uma cidade especial, narrada por João (Apoc. 21).

“Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade” (Ecle. 4.12). Assim é com a figura do “corpo”, que o Novo Testamento emprega como uma descrição da igreja. (Rom.12. 4-8). Como o corpo tem diferentes partes, assim também o grupo que pertence a Deus é composto de muitos tipos diferentes de pessoas: diferentes personalidades, capacidades, níveis de maturidade espiritual, formações. Entretanto, estas diferenças são insignificantes à luz da fé comum que partilhamos em Cristo. Estas diferenças em Cristo Jesus se tornam realmente uma bênção, no que os cristãos são capazes de ajudar um ao outro de um modo complementar, em vez de todos serem exatamente idênticos. Viver em Interdependência significa que em tudo o que fazemos dependemos uns dos outros, não somos ilhas, mas parte de um corpo que vive e precisa de trocas e complementos uns dos outros. Minhas diferenças são compensadas pelas diferenças dos outros e assim sucessivamente.
Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função. (Ef. 4:15,16
Finalizo com a expressão dos apóstolos Lucas e João: - (Luc.12:47,48)... Aquele servo, que soube a vontade do seu senhor, e não se preparou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites; aquele, porém, que não a soube, e fez coisas que mereciam castigos, será punido com poucos açoites. De todo aquele a quem muito é dado, muito será requerido; e daquele a quem muito é confiado, mais ainda lhe será exigido. - (I João 3:2)... Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, todavia, sabemos que quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele, pois o veremos como Ele é. E todo o que tem nele essa plena confiança purifica a si mesmo, assim como Ele é puro.
  


Pastor João Marcos Ferreira. 

terça-feira, 17 de maio de 2016

A GRAÇA SALVADORA DE DEUS É A NOSSA SORTE.

Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens (Tt 2.11).

A graça – De onde ela vem? O que ela produz? O que ela transforma em minha vida?
De onde vem a graça? Ela brota do insondável amor de Deus para conosco, e é personificada em Jesus Cristo, que nasceu em Belém. "Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo" (Jo. 1.17). Ela encontra seu ponto culminante na morte sacrifical de Jesus no Calvário e é válida como dádiva de misericórdia a todos os homens que já viveram, vivem e ainda viverão. 

Graça é favor imerecido. Favor que o homem não merece, mas que Deus concede a ele livremente, por sua soberania. Graça tem a ver com misericórdia, ou seja, Deus viu a situação do homem, miserável, no entanto teve por ele misericórdia (miséria – cárdia/coração – misericórdia é quando Deus põe o seu coração na nossa miséria). O homem merecia algo (condenação), mas Deus por misericórdia concede a ele um favor que ele não merece. Através da graça de Deus na vida do homem, ele outrora morto, é salvo, justificado e habilitado a viver bem e a encontra suficiência, regozijo e satisfação em sua vida. A graça se manifestou através de Jesus Cristo. Veja o que Jesus falou: Ela traz a salvação, como diz o nosso texto bíblico. Todas as pessoas desejam um mundo saudável, intato. Quando ele existirá? No Milênio. Pelo pecado, toda a criação foi arrastada para o turbilhão da ruína e da morte. Jesus Cristo, que esteve presente na criação, arrebatará definitivamente o domínio de Satanás e restabelecerá uma situação paradisíaca. Esse plano de salvação divino é irrevogável. Ele já pode ser experimentado hoje por aqueles que confessam Jesus Cristo como seu Senhor. Você já está integrado nele? Feliz de você se for assim! Se você não tem certeza da salvação, arrependa-se e venha ao trono da graça! Confesse os seus pecados em arrependimento sincero, e você achará misericórdia, você encontrará a graça! Jesus diz: (Mt 7.7)..."Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á".

O que a graça manifestada produz? Uma transformação revolucionária do mundo, quando pessoas se deixam mudar por Jesus. Isso significa uma poderosa penetração do mundo celestial em nosso tempo: Cristo veio para realizar a expiação por nós, e isso levou à Sua morte sacrifical no Calvário. A vinda do Salvador a esta terra traz graça salvadora aos corações abatidos e enfermos pelo pecado. Ninguém precisa se desesperar, a salvação veio para todos. Aquele que experimentou essa graça salvadora não pode e não deve guardá-la só para si: (Mt 28.19)... "Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo", foi a tarefa deixada por Jesus a Seus discípulos. E esse pequeno grupo, que aceitou o chamado de Jesus e foi equipado pelo Espírito Santo, passou a trabalhar no lugar que Jesus designara para cada um deles.

Como compreender a afirmação paulina "pela graça sois salvos"? Qual é a culpa daqueles que não alcançaram o dom de Deus?
O apóstolo Paulo esclarece; "Porque a graça de Deus se há manifestado trazendo salvação a todos os homens..." (Tt 2:11), e informa também que Cristo é a fé que se havia de manifestar "Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar" ( Gl 3:23 ).
Estes dois versos complementam o que Paulo escreveu aos cristãos em Éfeso: "Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (...). Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus" (Ef 2:5 e 8).
A graça que foi manifesta trazendo salvação a todos os homens é Cristo e, Cristo é a fé que se havia de manifestar! Quando compreendemos que Cristo é a graça e a fé manifesta, a explicação do apóstolo torna-se clara: Os homens são salvos por Cristo, pois não há outro nome pelo qual a humanidade deva ser salva (At. 4:12 ; At 15:11 ), visto que Ele é a fé que uma vez foi dada aos santos (Jd 1:3 ).

Cristo, o Verbo encarnado, é o poder de Deus (1Co 1:24). Ele é a fé que havia de se manifestar. Ele é a 'boas novas' de salvação, a fé que os santos abraçaram.
Cristo é o tema do evangelho e, aos homens deve ser anunciado as 'boas novas', pois ela consiste no poder de Deus, que é salvação para todo que crê (Rm 1:16).
Conclui-se que a melhor leitura de (Ef. 2: 5 é: os homens são salvos por Cristo (graça), por meio do evangelho (fé), ou seja, o evangelho não vêm dos homens, veio de Deus "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus" (Ef 2:8); “O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu” (Jo 3:27 ).
É por isso que Jesus fala da seguinte maneira com a samaritana: "Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva" ( Jo 4:10). Ora, Cristo é o dom de Deus, a água viva que vem de Deus! Somente pelo dom de Deus o homem alcança a vida eterna "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm 6:23 ).

Não há como negar: a salvação dos que crêem no evangelho resulta do dom de Deus. O homem só crê em Deus porque primeiramente lhe foi anunciado Cristo, a palavra da fé (Jo 3:27). A graça de Deus está na promessa estabelecida antes dos tempos dos séculos (Tt 1:2), e que agora é anunciada a todos os homens. Sem a pregação deste dom não há como o homem crer "Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão se não há quem pregue?" (Rm 10:14 ). Cristo é o nome pelo qual os homens são salvos, e para invocá-lo como salvador é necessário ao homem crer, porém, só é possível crer se ouvirem, sendo necessário haver quem pregue.

TODO HOMEM PODE VIR A CRISTO? Veja: (João 6:44)..."Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia”.
"E dizia: (Jo. 6:65)... Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido".Estas palavras do Senhor Jesus cristo se opõem diretamente à expressão popular de que cada pessoa ou aceita ou rejeita Jesus Cristo como Salvador. E estas palavras simples de Cristo são tão ofensivas aos homens hoje como o foram quando Ele as falou pela primeira vez. Para que não houvesse nenhum mau entendimento sobre o que queria dizer, repetiu tudo outra vez, mudando as palavras só o bastante para tornar claro o significado, e enfatizar a escravidão da vontade humana nas coisas espirituais. É verdade que cada homem pode rejeitar a Cristo, mas ninguém a não ser aqueles que recebem fé possa aceitá-lO. E quem quiser olhar na língua original (grego) esperando que a expressão seja de algum modo mais suave vai ficar desapontado. O texto grego diz: "Ninguém é capaz de vir a mim, a não ser que o Pai que enviou o atraia".

É triste ver crentes professos negando estas palavras tão claras de Jesus e se opondo e difamando homens por pregarem o que Jesus falou. Parecem com o espírito daqueles que, ao ouvirem Jesus pronunciar estas palavras há tempos atrás, deram-lhe as costas e não andaram mais com Ele. Por outro lado aqueles que, como Pedro, apegaram à autoridade de Cristo e se apegaram a Ele, não devem abusar de Suas palavras nem tirar conclusões erradas delas. Que possamos pensar nelas hoje, de tal maneira que produzam humildade e gratidão de coração.
. Foi Jesus mesmo que falou: (Jo. 6:37-46)... Todo o que o Pai me der virá a mim, e quem vier a mim eu jamais rejeitarei. Pois desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas para fazer a vontade daquele que me enviou. E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum dos que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. “Porque a vontade de meu Pai é que todo o que olhar para o Filho e nele crer tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia". Com isso os judeus começaram a criticar Jesus, porque dissera: "Eu sou o pão que desceu do céu". E diziam: "Este não é Jesus, o filho de José? Não conhecemos seu pai e sua mãe? Como ele pode dizer: ‘Desci do céu’? "Respondeu Jesus: "Parem de fazer-me críticas. Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou não o atrair; e eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos Profetas: ‘Todos serão ensinados por Deus’. Todos os que ouvem o Pai e dele aprendem vêm a mim. Ninguém viu o Pai, a não ser aquele que vem de Deus; somente ele viu ao Pai.

Assim, porque é necessário haver quem pregue? E se é necessário quem pregue isto implica que há uma mensagem a ser anunciada, ou seja, através do verso (Rom.10:14), o apóstolo está demonstrando que a fé (crer) vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus ( Rm 10:17 ). Para o homem crer é necessário que a palavra da fé seja anunciada "Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos..." (Rm 10:8), portanto, a fé como palavra não vem dos homens, antes diz do dom de Deus, que é Cristo (Jo 3:27 ). Por si só o homem jamais invoca ao Senhor (Rm 3:11). Para que o homem possa invocar a Deus é necessário ter ouvido a seguinte pregação: "Todo aquele que nele crer não será confundido" (Rm 10:11). A palavra d'Aquele que é fiel e imutável é o que produz confiança (fé) no homem, ou seja, "... de sorte que a fé é pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus” (Rm 10:17)

O homem jamais se lança a confiar em Deus sem antes ter ouvido sua palavra. O apóstolo Pedro só andou sobre as águas quando ouviu a palavra de Cristo, que lhe disse: vem! (Mt. 14:29). O homem só vem a Deus quando ouve a palavra de Deus, que é a palavra da fé! (Jo 5:24). Ora, a salvação do crente é obra de Deus operada por intermédio da sua palavra encarnada, e homem algum pode alcançá-la sem a palavra da fé. Sem Cristo não há salvação! "Pela fé no nome de Jesus, este homem a quem vedes e conheceis foi fortalecido. Foi a fé que vê. Sem a pregação deste dom não há como o homem crer "Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue?”(Rm 10:14). Cristo é o nome pelo qual os homens são salvos, e para invocá-lo como salvador é necessário ao homem crer, porém, só é possível crer se ouvirem, sendo necessário haver quem pregue.
  


Pastor João Marcos Ferreira. 17-05-2016.

sábado, 14 de maio de 2016

AI DE MIM SE NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO.

PROGRAMA MEDITANDO. Todos os sábados a partir do meio dia. Rádio Sanhauá. Assista ao vivo: www.portals1.com.br
Pastor João Marcos Ferreira.


sexta-feira, 6 de maio de 2016

TODOS PECARAM E DESTITUÍDOS ESTÃO DA GLORIA DE DEUS.

O pecado é uma chaga que arruína a vida do homem e por final o lança no inferno. Todo pecado é como uma espada de dois gumes: a chaga que ele produz é incurável... A morte. (Rom.6, 23)... Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.
O homem é pecador, no entanto Deus providenciou a saída para o homem, através de seu filho. Ele entregou o seu filho para morrer, entregando sua vida para nos dar uma vida, não transitória, mas eterna. (Jo. 3:16-19)... Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
Devemos observar:
1- Que o homem é pecador. (Rom.3:23)... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; (Is.64:6)... Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam. (I João 1:8)... Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. (Sal.14:1-3)... Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem. O Senhor olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus. Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há sequer um.
2- O pecado condena o homem. (João 3:17-21)... Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.
3- O homem não pode salvar-se, porque ele mesmo precisa de salvação. (Rom.3:23)... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Só Jesus Salva (Atos 4:11,12)... Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.
4- Nossas boas obras não podem salvar. (Ef.2:8,9)... Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.Não vem das obras, para que ninguém se glorie; (Gal.2:16)... 16 Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada. (Tt. 3:3-7)... Porque também nós éramos noutro tempo insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros. Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, Que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.
5- A vida eterna só através de Jesus. (I João 5:10-13)... Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus. (Jo.5:23,24)... Para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou. Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. (I Tim. 2:5, 6)... Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.(Atos 4:12)... E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.
6- Certeza de Salvação. (At. 10:43)... “Todos os profetas dão testemunho dele, de que todo aquele que nele crê recebe o perdão dos pecados mediante o seu nome". (Jo.5:24)...  "Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. (II Cor. 5:17,18)... Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, (Jo. 10:27-29)... As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai. (Is. 43:25)... Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.
7- Como obter a Salvação. (Rom.10:9-11)... Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. Como diz a Escritura: "Todo o que nele confia jamais será envergonhado". (Jo.7:37,38)... No último dia, o mais solene dia da festa, Jesus colocou-se em pé e clamou em pranto: “Se alguém tem sede, deixai-o vir a mim para que beba. Aquele que crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirá rios de água viva.” 

Programa Meditando, 07\05\2016. 


Pastor João Marcos Ferreira. 

quarta-feira, 4 de maio de 2016

A MISSÃO DA IGREJA É ANUNCIAR O REINO DE DEUS.

BUSCAI PRIMEIRO O REINO DE DEUS E SUA JUSTIÇA...
(Mat. 6:33,34)... Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará suas próprias preocupações. É suficiente o mal que cada dia traz em si mesmo.
Ensinou Jesus: (Mt.6:10)... Venha a nós o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra, como n céu. (Oração do Pai Nosso...).

Paulo define o que é o Reino de Deus: (Rom.14:17)... Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

O que é Reino: (s.m.) Nação ou Estado governado por príncipe reinante que tem título de rei: (Fig.) Domínio, lugar ou campo em que alguém ou alguma coisa é senhor absoluto: esta casa é o reino da desordem.
Reino de Deus, expressão evangélica que significa a atualização da realeza eterna de Deus. Reino celeste, reino eterno, reino dos céus, o paraíso cristão, o céu.
BÍBLIA: (Rom.14: 17)... Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

O Salmista fala sobre o Reino de Deus.
(Sl.45:6)... O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo; o cetro do teu reino é um cetro de eqüidade. (Sl. 103:19)... O Senhor tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo. (Sl.145:11-13)... Falarão da glória do teu reino, e relatarão o teu poder, Para fazer saber aos filhos dos homens as tuas proezas e a glória da magnificência do teu reino. O teu reino é um reino eterno; o teu domínio dura em todas as gerações.

No Novo Testamento, a palavra Reino é um termo usado de preferência por Jesus, no seu anuncio do Evangelho. Em Mateus aparece geralmente a expressão “Reino dos Céus”, que é equivalente a “Reino de Deus”. Em geral, designa a ação pela qual Deus exerce a sua soberania e seu poder salvador entre os seres humanos, em Justiça, Paz e amor.
Paulo definiu a Timóteo: (I Tim. 1:17)... Portanto ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, sejam honra e gloria pelos séculos dos séculos. Amem!

O Evangelho foi anunciado:
1- Por João Batista (Mt.3:1,2)... Naquele tempo João Batista foi para o deserto da Judéia e começou a pregar, dizendo: Arrependam-se dos seus pecados porque o Reino do Céu está perto!

2- Na Pregação de Jesus:
1-Como síntese de sua pregação (Mt. 4:23)... Jesus foi por toda a Galileia, ensinando nas sinagogas deles, pregando as boas novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças entre o povo; Mc. 1:15... E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho; Lc.4:43)... Ele, porém, lhes disse: Também é necessário que eu anuncie a outras cidades o evangelho do reino de Deus; porque para isso fui enviado.
2-Como o Bem supremo (Mt.6:33)... Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas;
3-Cresce e dá fruto (Mt.13:3-8) – Parábola do Semeador...
4-É comparado a um banquete (Lc.14:15-24... E, ouvindo isto, um dos que estavam com ele à mesa, disse-lhe: Bem-aventurado o que comer pão no reino de Deus. (22:28 - 30)... Vocês são os que têm permanecido ao meu lado durante as minhas provações.
E eu lhes designo um Reino, assim como meu Pai o designou a mim,
para que vocês possam comer e beber à minha mesa no meu Reino e sentar-se em tronos, julgando as doze tribos de Israel.
5-É explicado através de parábolas: (Mt. 13:44-48)... "O Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo e, então, cheio de alegria, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo. "O Reino dos céus também é como um negociante que procura pérolas preciosas; Encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou". "O Reino dos céus é ainda como uma rede que é lançada ao mar e apanha toda sorte de peixes. Quando está cheia, os pescadores a puxam para a praia. Então se assentam e juntam os peixes bons em cestos, mas jogam fora os ruins; (20:1-16) – trabalhadores da vinha.
6-Devemos pedir que venha. (Mt.6:10)... Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu – oração de Jesus; (Lc.11:1,2)... Certo dia Jesus estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: "Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou aos discípulos dele". Ele lhes disse: "Quando vocês orarem, digam: ‘Pai! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino.
7-Jesus o faz presente em suas ações. (Mt.12:22-28)... Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, logo é chegado a vós o reino de Deus; (Lc. 11:14-20)... mesma redação de Mateus.
8-Os discípulos recebem a missão de proclamar. (Mt. 10:6.7)... Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus; (13:10,11)... Os discípulos aproximaram-se dele e perguntaram: "Por que falas ao povo por parábolas? Ele respondeu: “A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos céus, mas a eles não”; (24:14)... E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim; (Atos 8:12)... No entanto, quando Filipe lhes pregou as boas novas do Reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, creram nele, e foram batizados, tanto homens como mulheres; (28:30,31)... Por dois anos inteiros Paulo permaneceu na casa que havia alugado, e recebia a todos os que iam vê-lo.Pregava o Reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, abertamente e sem impedimento algum.

CONDIÇÕES PARA ENTRAR NO REINO DE DEUS:
(Mt. 5:3,10,20)... 3 "Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus. 10 Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus. 20 Pois eu lhes digo que se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus". ; (7:21)... Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus; (18:2,3)... Chamando uma criança, colocou-a no meio deles,
e disse: "Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus; (22:11-14)... Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos; (25:1-13)... Tem que ter reservas – Parábola das 10 virgens; (Mc.10:14,15)... Quando Jesus viu isso, ficou indignado e lhes disse: "Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas.Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele" ; (Lc.18:29,30)... Respondeu Jesus: "Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, mulher, irmãos, pai ou filhos por causa do Reino de Deus deixará de receber, na presente era, muitas vezes mais, e, na era futura, a vida eterna"; (Jo.3:3-5)... Nascer de novo - Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

OBSTÁCULOS QUE IMPEDEM ENTRAR NO REINO DE DEUS:
- (Mt.19:23,24)... Riqueza enraizada no coração – “Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus. E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus”.
- (Mc.9:42-48)... Tropeço = “E se o seu olho o fizer tropeçar, arranque-o. É melhor entrar no Reino de Deus com um só olho do que, tendo os dois olhos, ser lançado no inferno, onde ‘o seu verme não morre, e o fogo não se apaga”;
- (Lc.9:62)... Parar no meio do caminho – “E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus”.
- (I Co.4:20)... Pois o Reino de Deus não consiste de palavras, mas de poder.
- (I Cor.6:9-10)... Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
- (I Co.15:50)... E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.
- (Gl.5:21)... Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
- (Ef.5:5)... Porque vocês podem estar certos disto: nenhum imoral nem impuro nem ganancioso, que é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus.

Finalizo com duas referencias Bíblicas:
- Paulo em sua primeira carta aos Coríntios: (I Co.4:20)... Pois o Reino de Deus não consiste de palavras, mas de poder.
- A visão de João: (Ap.12:10)... E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.
  

PASTOR JOÃO MARCOS FERREIRA.