segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

SÁBIO CONSELHO DO APÓSTOLO PAULO: DEPRECAÇÕES E AÇÕES DE GRAÇAS.

SÁBIO CONSELHO: FAÇAMOS DEPRECAÇÕES E AÇÕES DE GRAÇAS.

(1 Timóteo 2:1-6)... Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.
Duas palavras que exigem uma reflexão, haja vista que tem tudo a ver com o que mais devemos fazer em nossa vida: Deprecação e Ação de Graças, a saber:
a) DEPRECAÇÃO. Significa: (s.f). Ação de deprecar; súplica de perdão; deprecada, rogativa.
b) AÇÕES DE GRAÇA, são expressões gerais de gratidão (Salmo 13:6); gratidão pela condução segura de nossas vidas pelo Senhor (Salmo 95:2); e reconhecimento de que a providência divina é onisciente e simplesmente executa o melhor em favor de Seus filhos (I Tessalonicenses 5:18). Deste modo, oferecer "ações de graça" (ou agradecer, do grego eucharisteo) a Deus é apropriar-se de Suas bênçãos em nossa vida. É uma atitude que parte do reconhecimento de que tudo o que acontece na vida do crente, bom ou supostamente ruim, passa antes pelo crivo onisciente do Criador e Mantenedor do mundo. Sendo assim, devemos sempre dar graças (I Tessalonicenses 5:16-19)!. Esta é a vontade de Deus para nós, que vivemos neste mundo em um contexto de pecado e morte.
Agradecer a Deus, oferecendo-lhe ações de graça, é a representação de que o cristão entendeu a vontade de Deus para a sua vida e está em contato direto com o Espírito Santo de Deus. Se o coração do crente foi preenchido com a verdade bíblica, sua boca facilmente irá proferir palavras gratas a Deus (Mateus 12:34).
O que Paulo queria dizer com Admoesto-te nos dicionários humanos significa: ?repreender benevolentemente, com brandura; advertir, aconselhar, observar, avisar, fazer ver.?. O verbo admoestar nos dicionários humanos significa: repreender benevolentemente, com brandura; advertir, aconselhar, observar, avisar, fazer ver. Sinônimos: aconselhar, alvitrar, inculcar, insinuar, instilar, insuflar, orientar, propor, recomendar e sugerir.
Pelo que vimos, prefiro entender como um conselho sábio do Apóstolo Paulo, haja vista que o que mais precisamos para obter a vida eterna, é colocar nossas vidas é em primeiro lugar rogar a Deus i perdão de nossos pecados e em seguida o adorar.
Sabemos que o Pai busca adoradores, pois o foi o próprio Filho de Deus que falou: "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade". (João 4:23-24).
Orar é falar (expondo a alma) intimamente a Deus, é manter doce comunhão com Deus, é ter um coração (crente, grato e adorador) comunicando-se com o coração de Deus. Orar é mais do que simplesmente falar à Deus (em monólogo): é manter doce conversação (comunicação em mão dupla: falar e ouvir; enviar e receber), íntima comunhão com Deus.
Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; (1 Timóteo 2:1) (Deprecar = pedir com instância e humilde submissão; rogar, suplicar, implorar). Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, (Efésios 6:18).
Quando Salomão edificou uma casa ao Senhor, Ele fez uma Deprecação com ações de graças ao Senhor, com a seguinte expressão: (1 Reis 8:22-33)... E pôs-se Salomão diante do altar do Senhor, na presença de toda a congregação de Israel; e estendeu as suas mãos para os céus, E disse: Ó Senhor Deus de Israel, não há Deus como tu, em cima nos céus nem em baixo na terra; que guardas a aliança e a beneficência a teus servos que andam com todo o seu coração diante de ti. Que guardaste a teu servo Davi, meu pai, o que lhe disseras; porque com a tua boca o disseste, e com a tua mão o cumpriste, como neste dia se vê. Agora, pois, ó Senhor Deus de Israel, guarda a teu servo Davi, meu pai, o que lhe falaste, dizendo: Não te faltará sucessor diante de mim, que se assente no trono de Israel; somente que teus filhos guardem o seu caminho, para andarem diante de mim como tu andaste diante de mim. Agora também, ó Deus de Israel, cumpra-se a tua palavra que disseste a teu servo Davi, meu pai. Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter, quanto menos esta casa que eu tenho edificado. Volve-te, pois, para a oração de teu servo, e para a sua súplica, ó Senhor meu Deus, para ouvires o clamor e a oração que o teu servo hoje faz diante de ti. Para que os teus olhos noite e dia estejam abertos sobre esta casa, sobre este lugar, do qual disseste: O meu nome estará ali; para ouvires a oração que o teu servo fizer neste lugar. Ouve, pois, a súplica do teu servo, e do teu povo Israel, quando orarem neste lugar; também ouve tu no lugar da tua habitação nos céus; ouve também, e perdoa. Quando alguém pecar contra o seu próximo, e puserem sobre ele juramento de maldição, fazendo-o jurar, e vier juramento de maldição diante do teu altar nesta casa, Ouve tu, então, nos céus e age e julga a teus servos, condenando ao injusto, fazendo recair o seu proceder sobre a sua cabeça, e justificando ao justo, rendendo-lhe segundo a sua justiça. Quando o teu povo Israel for ferido diante do inimigo, por ter pecado contra ti, e se converterem a ti, e confessarem o teu nome, e orarem e suplicarem a ti nesta casa,
Na forma como o apóstolo Paulo ainda nos aconselha a colocar diante de Deus todas as nossas ansiedades, todos os nossos desejos e necessidades, certos de que Deus é fiel para cumprir os desejos de nossos corações. Veja: (Filipenses 4:6)... Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças; e, (Salmos 37: 4,5)... Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.
Temos porem que tudo fazer com o espírito voluntário, de um verdadeiro adorador, ou seja: Em espírito e em verdade. Repito a expressão de Jesus, já citado anteriormente: "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade". (João 4:23-24).
Assim façamos certos de que estaremos sem sombra de dúvidas, agradando a Deus.
Paz a todos.


Apóstolo João Marcos Ferreira.
Amapá, 23\12\2014.

Um comentário: