sexta-feira, 14 de março de 2014

FILADELFIA É A IGREJA QUE DEUS VÊ. LAODICEIA É A IGREJA QUE VOCÊ VÊ. (Apoc. 3:7 a 22)



FILADÉLFIA OU LAUDICEIA? (Apoc. 3:7 a 22)

O Evangelista João é considerado um dos discípulos prediletos de Jesus. Fazia parte do grupo dos três que Jesus seguidamente chamava para acompanhá-lo: Pedro Tiago e João. Assim foi na transfiguração de Jesus, assim foi no Getsemani quando foi preso. Na última ceia é João que está ao lado de Jesus, caracterizando-se por ser um dos discípulos mais jovens e que terminou sua vida em idade avançada (noventa e quatro anos) no final do primeiro século. Tamanha era a confiança de Jesus em João que Ele entregou sua Mãe a seus cuidados. João levou Maria para Éfeso segundo a tradição. No local de sua habitação hoje existe uma pequena Igreja considerada um santuário.
João foi perseguido pelo imperador Domiciano, sendo exilado na ilha de Patmos no ano de 95 d. C., no ano décimo quarto do reinado.  Foi no exílio que João declara: (Apoc. 1:10,11)... Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, Que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia. Nesse Breve estudo, falaremos sobre Filadélfia e Laodicéia.

Há um diferencial entre a Igreja de Laodicéia e a Igreja de Filadélfia.
Laodicéia é a Igreja que você “vê”.
Filadélfia é a Igreja que Deus vê. Uma Igreja de pouca força (fraca), mas uma Igreja que guarda a Palavra de Deus e não nega o seu nome, e por isso tem promessas. Observe o que João escreve (Apocalipse 3:7-13). 7 – Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fecha, e que fecha, e ninguém abre: 8 – Conheço as tuas obras, eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar  que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome. 9- Eis farei que alguns dos que são da sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são, mas mentem, eis que os farei vir e prostrar-se aos teus, pese conhecer que eu te amei. 10 – Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra. 11 – Venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. 12 - Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome. 13 – Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Deus estabeleceu um padrão para o crente, e também uma prática e um galardão para o vencedor, e – como não poderia deixar de ser – também um castigo para o derrotado. Cada um de nós deve escolher de qual destas duas igrejas quer ser “membro” e ativo participante.

·         Características de Filadélfia.
- Filadélfia é a Igreja que Deus vê. Uma Igreja de pouca força (fraca), mas uma Igreja que guarda a Palavra de Deus e não nega o seu nome. Os crentes de Filadélfia amam os irmãos. Não é em vão que o termo significa “amor fraterno”. Deus olha para cada um de nós e nos vê cobertos pelo sangue do Seu Filho; e nos ama; e nos recebe; e nos abençoa, mesmo que não mereçamos. Ele tem paciência conosco; Ele nos ensina; Ele nos espera crescer; e não nos olha conforme os nossos defeitos ou idiotices, mas com misericórdia e amor excepcional. Mesmo tendo todo o poder, não nos consome; não desiste de nós; protege-nos da destruição do diabo. Os crentes de Filadélfia guardam a Palavra de Deus. É guardar a Bíblia no coração e não na gaveta. Esse guardar começa com uma metódica e disciplinada memorização de versículos. Precisamos ter um depósito de Logos lá dentro de nós. Em momentos de louvor, nos lembraremos da Palavra para louvar; em momentos de dor, encontraremos o refrigério na Palavra e o Rhema de Deus se fará realidade em nossa vida. Só conhecemos a Deus e o Propósito, e também o diabo e suas estratégias e o futuro, se guardamos Sua Palavra; só cremos se guardamos a Palavra; só descansamos em Deus contra circunstâncias e demônios, se guardamos a Palavra. Os crentes de Filadélfia não negam o nome do Senhor. Não estou me referindo aos períodos de duras perseguições (quando milhares realmente negam o Senhor), mas a algo mais simples, que se chama “dia-a-dia do crente”.

·         Características de Laodicéia. Laodiceia é a Igreja que você vê.
- Conheço as tuas obras (15): Como fez com todas as igrejas destes dois capítulos, Jesus expressa o seu conhecimento íntimo da igreja em Laodicéia. Ele anda no meio dos candeeiros (1:13,20; 2:1). Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! (15): As águas termais de Hierápolis ajudavam no tratamento de alguns problemas de saúde. As águas frias de Colossos eram boas para beber. Mas as águas mornas de Laodicéia basicamente não serviam para nada; só davam ânsia de vômito! Morno é o presunçoso, que pensa que já sabe tudo a respeito de Deus, que já tem tudo o que precisa em matéria de fé e de igreja, que já está satisfeito com sua vida cristã, que não precisa de ninguém que o ensine.

Assim, disse Deus: estou a ponto de vomitar-te da minha boca (16): Jesus olhou para a igreja de Laodicéia, contente no seu estado de autossuficiência e falsa confiança, e sentiu vontade de expulsá-la de sua presença. Pois dizes (17): As afirmações da própria igreja de Laodicéia não refletiam o verdadeiro estado dela. É fácil dizer que está tudo bem na vida espiritual de uma igreja ou de uma pessoa, mas Jesus sabe a verdade. Ele vê as obras e sonda os corações.

Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu (17): O orgulho dos discípulos de Laodicéia os cegou ao ponto de não enxergarem os seus problemas. Eles se achavam fortes e independentes, mas Jesus viu o estado real de uma igreja fraca, cega e infrutífera. A cidade de Laodicéia sofreu um terremoto em 60 d.C. e foi reedificada com recursos próprios, sem auxílio do governo romano. Parece que a igreja sentia a mesma atitude de autossuficiência, perigosíssima num rebanho de ovelhas que precisa seguir o seu Bom Pastor! Numa cidade conhecida por tratamentos de olhos, a igreja se tornou cega e não procurou o tratamento do Grande Médico. Precisavam da humildade dos publicanos e pecadores (Lucas 5:31-32). Numa cidade que produzia roupas de lã, a igreja andava nua, sem a vestimenta de justiça oferecida por seu Senhor (2 Cor. 5:3); (Col. 3:9-10).

Aconselho-te (18): Jesus não elogiou a igreja em Laodicéia, mas ofereceu conselho para guiá-la de volta à comunhão íntima com ele. Sugeriu três coisas necessárias para a igreja:
·         Comprar de Cristo ouro refinado. A verdadeira riqueza é espiritual, e vem exclusivamente de Deus. Ele oferece o ouro puro, refinado pelo fogo.
·         2. Comprar do Senhor vestiduras brancas. É Deus quem lava os nossos pecados e nos veste de pureza e de atos de justiça (3:4; 19:8).
·         3. Comprar de Jesus colírio para os olhos. Somente Jesus pode curar a cegueira espiritual que aflige os orgulhosos e autossuficientes. Foi exatamente o mesmo problema que Jesus criticou nos fariseus (Mateus 15:14; 23:25-26). É o mesmo problema de qualquer um que esquece a importância do sacrifício de Jesus e começa a confiar em si mesmo (2 Pedro 1:9).- Você é Laodicéia – a Igreja que vai ser vomitada, caso não mude!

- Laodicéia precisa de ouro. Por toda a Bíblia, ouro tipifica a natureza de Deus. Deus é amor; Laodicéia diz que ama, mas de fato só o que tem é uma religião farisaica que fede aos olhos de Deus. Deus é graça, mas o que Laodicéia mais deseja não é a salvação dos perdidos, mas sim o engrandecimento do seu próprio nome – e o seu crescimento numérico não é fruto de humilhação, mas de soberba.

- A Igreja deveria ser o referencial de justiça mais proclamado no mundo; entretanto, quão distante a vemos desse padrão! E sabe por quê? Porque estamos mergulhados num mar de falsidade e mentiras “evangélicas”, rodeados de falsos apóstolos, de falsos profetas, de falsos evangelistas, de falsos pastores, de falsos mestres – interesseiros e interessados em encher o seu próprio ventre de fartura e lazer, dinheiro, enquanto milhares caminham a passos largos para o Inferno! Sem justiça, a Igreja se apresenta nua diante do Rei e do mundo – e a Bíblia diz que ela será envergonhada por causa disso! Se você não passa de um “Maria-vai-com-as-outras”, que fica contente quando vê alguns crentes fazendo o que você tem vontade de fazer de errado, e encontra neles argumentos para proceder também impiedosamente, ao invés de caminhar contrário a eles, você é Laodicéia – e está com as vestes manchadas! Essas igrejas pregam a prosperidade como "marketing", para atrair as pessoas, onde a maioria delas frequentam essas igrejas por ambição e vontade de ficarem ricos, não pela salvação espiritual. Já reparou na quantidade de "pobres" (tanto de dinheiro quanto de espírito) que frequentam essas igrejas, entregam praticamente todo seu salário na esperança de ter a tão sonhada prosperidade? Não é o conforto espiritual que querem - querem é casa própria, carro do ano, pagar dívidas, etc. etc. algumas doutrinas estão divinizando os bens materiais, e certamente vão na contra mão com os ensinamentos de Cristo. Veja o que Paulo escreveu: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.” 1 (Coríntios 15.19).

- Laodicéia precisa adquirir bens espirituais... Aconselho-te que de mim compres:
I - “ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres..." - Os bens materiais não garantem a posse das riquezas eternas. Jesus adquiriu as riquezas eternas através do Sangue que Ele verteu na cruzem nosso favor. Nós alcançamos as riquezas eternas somente através da fé em Cristo. Em (1 Pedro 1:7) a Palavra diz: "...para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo;"

Em (Isaías 55:1-2), Deus convida a todos que comprem tudo o que precisam, sem dinheiro algum: "Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares."
Portanto, a morte de Jesus comprou tudo isso para nós, mas a igreja de Laodicéia não colocava Jesus em primeiro lugar, e por isso ela jamais comprou das riquezas eternas.

II - “... vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez..." - As vestes brancas são aquelas que deveriam vestir sempre a igreja de Jesus Cristo na terra. Laodicéia, por todas as razões já descritas, obviamente não as vestia. Laodicéia não assumia o papel digno da Noiva de Cristo na terra, e consequentemente manchava suas vestes. As vestes da igreja de Laodicéia são as vestes de religiosidade, que têm aparência de santidade, de retidão. Mas na visão de Jesus, ela está nua, totalmente desprovida das vestes celestiais para representá-Lo dignamente aqui na terra.

III - "...e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas." - Com essa afirmativa de Jesus, ele diz que a visão espiritual da Igreja de Laodicéia era nula ou muito limitada. Apenas dando oportunidade do Espírito Santo atuar em seu meio, uma igreja será dotada de olhos de águia em seu ministério. O Espírito Santo é, portanto, o colírio o qual Jesus se refere.

Resumo:
Sabemos que a Igreja é o único projeto de Deus e Ele acredita em Seus projetos. Na sua ótica carnal, talvez você se sinta confrontado com o que “vê” na Igreja e se inquiete porque muitas coisas que você reputa por “erradas” o incomodam; ou talvez você se sinta pequeno e frágil para falar ou mudar o que quer que precise ser mudado e, por isso, ao invés de lutar, de compartilhar, de participar, você resolve desistir. Não se preocupe com a infantilidade da Igreja que “você vê”; creia no que a Palavra de Deus que é a verdade. Não desista da Igreja porque você teve uma decepção (ou mais); nem todo o que diz professar o Nome, está dizendo ou vivendo a verdade.
Não se preocupe com o fato de que milhares estão vivendo uma vida cristã falsificada. Faça a sua parte! Cumpra o Propósito você! Seja aquilo que você tem desejo de cobrar aos outros para que o sejam! A geração do arrebatamento é esta, pois vimos a figueira nascer.
Mas Jesus não virá para arrebatar as crianças, e sim os maduros os vencedores Paulo dizia: (1 Cor 13 11‎)... “Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança, desde que me tornei homem, eliminei as coisas de crianças”. Há um remanescente que anda no espírito; que vive em vitória; que está maduro, e o Senhor virá para estes. Os demais passarão pela tribulação.

A – A Igreja de Filadélfia está preparada, esperando o Senhor a qualquer momento! Seus pés estão na Terra por uma simples questão de lei de gravidade, enquanto que sua mente, seu coração, suas motivações, seus investimentos, seu tesouro, seu prazer, estão no Reino!

B – A Igreja de Laodicéia é autossuficiente, gloria-se em si mesma, não em Cristo, e encaixa-se precisamente nas características que Jesus declarou em (Mateus 7:22-23)... "Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade." "...e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu." Essa é a real descrição da igreja de Laodicéia no ponto de vista de Jesus Cristo. Apesar de sua riqueza material aparente, Laodicéia é infeliz e miserável espiritualmente. Também seus membros eram pobres nesse mesmo sentido, porque não conheceu ao Senhor Jesus verdadeiramente.
Jesus também afirma que são cegos – trata-se de uma cegueira espiritual, a mesma dita em (2 Cor. 4:4): "...nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus." É muito fácil usar esse versículo referindo-se ao mundo, sendo que ele também serve para os crentes que estão cegos espiritualmente - caso da igreja de Laodicéia.

E quanto a você? Qual é a sua postura? Você ama seus irmãos como são; os respeita com a consciência de que, apesar de “defeituosos”, custaram a Jesus o Seu precioso sangue? Você abençoa os irmãos; faz tudo o que está ao seu alcance para que eles cresçam e cheguem, no mínimo, até à estatura em que você próprio se encontra? Você não desiste dos irmãos, apesar de saber que têm defeitos enormes e precisam de cura espiritual? Se você procede assim, com certeza, você é Filadélfia!
Você busca as coisas espirituais ou apenas se preocupa com as coisas dessa vida
Como você se comporta no seu trabalho? Sua integridade é à prova de vigilância do seu superior? Você fala sempre a verdade, ainda que isso signifique perder algo importante? Você fala do Senhor Jesus aos seus amigos descrentes, ao invés de se omitir completamente? Você tem prazer em dizer que é crente, ao invés de se assentar omisso na roda dos escarnecedores? Você diz palavras sadias, pensa com pureza, dá alimento para o seu espírito e mata a carne? Em qualquer circunstância, você se posiciona como crente e procura influenciar ao invés de ser influenciado – ainda que seja criticado ou perseguido? Se você age desta forma, você é Filadélfia!

Bibliografia: ANDRADE, Milton A. Santidade e poder. 1.ed. São Paulo: Associação do Ministério Ágape Reconciliação, 2005. BÍBLIA DE ESTUDO ALMEIDA (RA). 2.ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999. BÍBLIA DE ESTUDO PROFÉTICA TIM LAHAYE (ACF). 1.ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2006. 1362 p. HEIDLER, Robert. How is your lampstand burning? Understanding the seven churches of Revelation. Audio CD. Glory of Zion International Ministries, 2006. HEIDLER, Robert. The sevenfold Spirit of God. Audio CD. Glory of Zion International Ministries, 2006. ITIOKA, Neuza. O intercessor como colaborador de Deus. Apostila de estudo. Sâo Paulo: Ministério Ágape Reconciliação, 2006. LAHAYE, Tim. Apocalipsis sin velo. 1.ed. Miami: Editorial Vida, 1999. LELIÈVRE, Mateo. João Wesley: sua vida e obra. 1.ed. São Paulo : Editora Vida, 1997. 373 p. MASTRAL, Daniel e MASTRAL, Isabela. Rastros do oculto. 1.ed. São Paulo: Editora Naós, 2004. 400 p. PENTECOST, J. Dwight. Manual de escatologia. 5. ed. São Paulo: Editora Vida, 2006. SAUSSURE, A. Lutero: o grande reformador que revolucionou seu tempo e mudou a história da igreja. 1.ed. São Paulo : Editora Vida, 2004. 168 p.THE NEW TESTAMENT (The Greek text underlying the English authorized version of 1611). London: Trinitarian Bible Society, 1998. 480 p.
AP. FERREIRA, JOÃO MARCOS.

5 comentários:

  1. Belo texto.. uma ótima copilação sobre os fatos que rondam sobre os vestígios do que foi a verdadeira igreja primitiva descrita em Atos:2

    ResponderExcluir
  2. Uma grande reflexão as Igrejas da modernidade.

    ResponderExcluir
  3. Uma grande reflexão as Igrejas da modernidade.

    ResponderExcluir
  4. Conheci a Pastora Juliana Tuma, ela disse k Deus revelou para ela que temos k sair da Laodiceia para a Filadelfia, eu entendi

    ResponderExcluir