segunda-feira, 5 de maio de 2014

ASSIM COMO BEM VAI A TUA ALMA.



A VERDADEIRA PROSPERIDADE DA ALMA

(3 João 1)... "O PRESBÍTERO ao amado Gaio, a quem em verdade eu amo. Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma. Porque muito me alegrei quando os irmãos vieram, e testificaram da tua verdade, como tu andas na verdade. Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade. Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes para com os irmãos, e para com os estranhos, que em presença da igreja testificaram do teu amor; aos quais, se conduzires como é digno para com Deus, bem farás; porque pelo seu nome saíram, nada tomando dos gentios. Portanto, aos que sejamos cooperadores da verdade. Tenho escrito à igreja; mas Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe. Por isso, se eu for, trarei à memória as obras que ele faz, proferindo contra nós palavras maliciosas; e, não contente com isto, não recebe os irmãos, e impede os que querem recebê-los, e os lança fora da igreja. Amado, não sigas o mal, mas o bem. Quem faz o mal não tem visto Deus. Todos dão testemunho de Demétrio, até a mesma verdade; e também nós testemunhamos; e vós bem sabeis que o nosso testemunho é verdadeiro. Tinha muito que escrever, mas não quero escrever-te com tinta e pena. Espero, porém, ver-te brevemente, e falaremos de face a face.
Paz seja contigo. Os amigos te saúdam. Saúda os amigos pelo seu nome".

Gaio um crente especial é chamado amado. A graça o tornou inclinado às coisas do Espírito Santo e caridade. Ele era amado por todos os crentes; João em particular, se sentia unido ao Gaio, na vida nova. Havia entre os dois uma experiência em comum, Jesus Cristo. Possuíam um Salvador e uma Bíblia em comum. Estavam ligados pelos laços fortes da verdade divina. Não era um amor carnal. Nem por causa de negócios. "Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas".

João reconheceu que toda bênção vem de um lugar mais alto que vem de Deus. "Ele é o que te dá força para adquirires riquezas". (Deut. 8:18)... É certo desejarmos uns aos outros prosperidade temporal e boa saúde. Mas a prosperidade da alma deve se tornar a medida para a outra prosperidade. Ninguém tem direito de pedir mais. Será que gostaríamos que alguém fizesse uma oração assim a nós?

Observe que quando Deus prometeu prosperidade a Isaque; Sua prosperidade não começou nas circunstâncias e situações favoráveis; começou dentro dele quando sua alma já podia ver a prosperidade que seus olhos ainda não podiam ver “... como próspera é a tua alma.” (3 João 2).

A sua alma, seus pensamentos, suas emoções precisam ser prósperas antes que seu corpo sinta e seus olhos vejam a prosperidade se manifestar. Por isso Paulo disse: “Não vos conformeis (não tome a forma, não andem em conformidade), com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis, qual seja a boa, a agradável e a perfeita vontade de Deus.” (Rom.12.2), Para que?, é para que você desfrute do melhor desta vida, conforme Deus planejou, é por isso que Paulo disse para que. Sem a prosperidade na sua alma, na sua mente, nas suas emoções, sem a renovação do seu entendimento você não poderá experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Renovar a mente é trocar a forma de pensar que você tinha e que não se ajusta com os pensamentos de Deus, pondo novos pensamentos, os pensamentos do Pai.

Requisitos para a obtenção da Prosperidade da Alma:
1. Deve-se possuir a verdade. Você a possui? "A palavra de Cristo habite em vós abundantemente". (Col.3:16)... A Palavra nos enriquece. É um convidado que paga. "Compra a verdade, e não a vendas". (Prov. 23:23)... A verdade estava em Gaio.

2. Temos que andar na verdade. Este é outro sinal de uma alma próspera. Não é bastante conhecer a verdade, temos que deixar que ela regule nossa vida. Não é bastante sermos ouvintes da palavra; devemos ser praticantes. "Tornai-vos, pois praticantes da palavra e não somente ouvintes". (Tiago 1:22)... "Quanto a ti, ó filho do homem, os filhos do teu povo falam de ti junto às paredes e nas portas das casas; e fala um com o outro, cada um a seu irmão, dizendo: Vinde, peço-vos, e ouvi qual seja a palavra que procede do Senhor. E ele vem a ti, como o povo costumava vir, e se assentam diante de ti, como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza. E eis que tu és para eles como uma canção de amores, de quem tem voz suave, e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra". (Ez. 33:30-32)... Gaio andava na verdade. Ele era um praticante da Palavra.

3. Outro sinal da prosperidade da alma é a fidelidade. "Para com os irmãos, e para com os estranhos". (3 João 5)... A ideia é que eles eram irmãos, mas ao mesmo tempo estranhos a Gaio. Eram irmãos numa expedição missionária por regiões além de onde Gaio vivia. Enquanto a caminho, visitaram a igreja da qual Gaio era membro, levando uma carta que João escrevera à mesma. A igreja, através da influência de Diótrefes, se recusou a receber a carta e os irmãos. Mas Gaio os levava para casa, cuidava deles e os despedia, a fim de prosseguirem viagem de evangelismo. Gaio era crente hospitaleiro.

4. Outro sinal da prosperidade da alma é um espírito missionário. "Portanto, aos tais devemos receber, para que sejamos cooperadores da verdade". (3 João 8). Aquele que sustenta um missionário do Evangelho também é missionário. Tanto o que vai quanto o que envia são um na obra da Grande Comissão. Foi o amor ao Evangelho que fez Gaio ser tão bom para com os missionários. Ele fez o que fez como se fosse a Cristo, e foi chamado "cooperador da verdade".

CONCLUINDO...

Entender a prosperidade da alma é um passo importante para se prosperar nas circunstâncias, uma vez que o que provamos por dentro pode determinar a dimensão do que provaremos por fora. Podemos dizer que se a alma de Gaio fosse pouco próspera, João estaria desejando que ele fosse tão pouco próspero quão pouco próspera era sua alma. Mas sendo ele muito próspero, então o apóstolo então estaria dizendo que gostaria que Gaio fosse muito próspero como muito próspera também era a sua alma.

A prosperidade da alma não consiste em se ter um lugar de proeminência na igreja, como Diótrefes. A prosperidade da alma não consiste em bons sentimentos. É ter a verdade; é andar na verdade; e é apoiar a verdade.

A prosperidade da alma não consiste em bons sentimentos: é ter a verdade; é andar na verdade; é apoiar a verdade. Que te vá bem.  “Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai à tua alma”. (3 Jo. 2)”.

Em geral é a vontade de Deus que o crente tenha saúde e que tenha uma vida abençoada. Ele quer que tudo vá bem conosco, isto é, que nosso trabalho, planos, propósitos, ministério, família, finanças, etc., estejam de acordo com a sua vontade e direção. Portanto, as bênçãos de Deus, mediante a redenção em Cristo, visam a suprir nossas necessidades físicas e espirituais.

No tocante a prosperidade, tanto física como espiritual, as Escrituras nos ensinam o seguinte:

1 - A expressão “que te vá bem em todas as coisas”, literalmente significa “fazer uma boa viagem”. À luz desse significado, a oração prioritária de João é no sentido de que os crentes andem no caminho da salvação, que permaneçam na vontade e na verdade de Deus e desfrutem da sua bênção.

2 - A vontade de Deus é que ganhemos o necessário para termos abrigo, alimento e roupa para toda nossa família, e que tenhamos o suficiente para ajudar os outros, e para promover a causa de Cristo. (Gn 28:20) – (II Co 9:8) – (Fp 4:19). Sabemos que Deus pode nos dar o suficiente para as nossas necessidades, e que Ele promete nos suprir conforme as suas gloriosas riquezas.

3 - Embora oremos para Deus suprir as nossas necessidades materiais, devemos reconhecer que haverá ocasiões em que Deus permite que seus filhos passem por necessidades:
a)- Passamos tempos de aflições ou de necessidades para sermos despertados a confiar mais nEle e desenvolver nossa fé, nossa perseverança, espiritual e nosso ministério; b) - Podemos experimentar problemas difíceis, quando por causa do nosso testemunho e do trabalho em Cristo, o mundo nos oprime e persegue; c) - Podemos experimentar pobreza, devido às circunstâncias nacionais ou naturais, tais como guerra, fome, seca, ou más condições econômicas ou sociais.

4 - A presença, a ajuda e a bênção de Deus na nossa vida física estão relacionadas à prosperidade da nossa vida espiritual. Devemos buscar a vontade de Deus – (Mt 6:10;26:39); (Hb 10:7-9), obedecer ao Espírito Santo – (Rm 8:14), permanecer separados do mundo – Rm 12:1,2, amar a Palavra de Deus – (Tg 1.21), buscar a sua ajuda em oração – (Mt 6.11), trabalhar com afinco – (II Ts 3:6-12) e viver segundo o princípio de buscar primeiro o reino de Deus e a sua justiça – (Mt 6:33).

5 - Mesmo estando bem a nossa alma, não estamos automaticamente isentos de dificuldades noutras áreas da vida. Devemos encarar as adversidades, aflições e necessidades com oração e confiança em Deus. Deus não quer que ninguém que crê n’Ele e que assume a sua fé apenas sobreviva, Ele quer que você viva. Quando você trabalha, estuda, cuida da sua família, faz tudo o que está ao seu alcance e mantém uma aliança com Deus, você está agradando a Deus.

Imaginemos como ficaremos surpresos quando chegarmos à eternidade e virmos quantos dos problemas da vida foram causados, ou pelo menos auxiliados, por uma vida de pensamentos incompatíveis com a mente de Cristo. Em (Isaías 35.10)... a Bíblia nos da uma alternativa diferente de vivermos com problemas internos que exacerbam a má saúde: “E os resgatados do Senhor voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido”.

Uma mensagem para você, meu amigo leitor. Há cura para tua alma a sua disposição, não deixe passar esse momento, dê uma virada em sua vida, você merece algo melhor e o viverá se receber de graça agora mesmo a cura para tua alma. Deus deseja te libertar, tirar tuas algemas, pôr sobre os que andam de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado. Assim andarás de cabeça erguida, pois em lugar de um espírito angustiado passarás a desfrutar de um espírito inabalável e vencedor, que o transformará de glória em glória e irás de bem a melhor, cada dia. Lamente e não sairás do lugar, louve e será exaltado agora mesmo.

Que tua alma seja curada nesse momento, em Cristo e por Cristo Jesus. (Jr 33.6). “Eis que eu trarei saúde e cura, e os sararei, e lhes manifestarei abundância de paz e de verdade”.


Fonte: Bíblia de Estudo Pentecostal; Bíblia JFA; Pr. Marcos Van Vessen Jr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário