quarta-feira, 23 de abril de 2014

MILAGRES NÃO SALVAM. JESUS FALOU OS PRE REQUISITOS PARA A SALVAÇÃO.

Estamos neste momento, na Rádio Forte FM - 99,9 - Amapá, cultuando a Deus através do CULTO NO AR. Lembro aos Irmãos que fazemos esse CULTO NO AR, todas as quartas e quintas, das 20 às 22 horas, até quando Deus assim permitir. Rogo as vossas orações em prol dessa grande Obra.
Tema do Culto: Milagres e maravilhas não salvam. Para a Salvação temos que atender três pré requisitos, firmados por Jesus:
(Lucas 9:23-25)... E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.
Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.
Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?

Jesus provou que milagres não salvam. Ver: CIDADES IMPENITENTES.

1. Impenitente - que persiste nos erros. Pessoa incapaz de perdoar,
Sinônimos: contumaz acirrado desobediente impenitente intransigente obstinado birrento cabeçudo duro emburrado emperrado encanzinado ferrenho insistente.

(Mateus 11: 20 a 25)... Então Jesus começou a denunciar as cidades em que havia sido realizada a maioria dos seus milagres, porque não se arrependeram. "Ai de você, Corazim! Ai de você, Betsaida! Porque se os milagres que foram realizados entre vocês tivessem sido realizados em Tiro e Sidom, há muito tempo elas se teriam arrependido, vestindo roupas de saco e cobrindo-se de cinzas. Mas eu afirmo que no dia do juízo haverá menor rigor para Tiro e Sidom do que para vocês. E você, Cafarnaum, será elevada até ao céu? Não, você descerá até o Hades! Se os milagres que em você foram realizados tivessem sido realizados em Sodoma, ela teria permanecido até hoje. Mas eu afirmo que no dia do juízo haverá menor rigor para Sodoma do que para você".

A princípio comentarei sobre o lago, cujas cidades censuradas por Nosso Senhor ficavam próximas dele. Ele chama-se lago de Genesaré, e o mesmo é chamado também de Tiberíades e mar da Galileia.

Em Cafarnaum Jesus realizou grandes trabalhos e operou maravilhosos milagres. Mas o maravilhoso trabalho e os retumbantes milagres ali operados não foram suficientes para mudar a índole do povo da cidade.

Jesus era tão conhecido em Cafarnaum que a cidade passou a ser conhecida como a “Cidade de Jesus”. Leia (Mt. 9.1)... Entrando Jesus num barco, atravessou o mar e foi para a sua própria cidade.

Em Cafarnaum (Mt. 8.5-13) Jesus curou o servo do centurião; curou o paralítico (Mc. 2.1-12) trazido pelos quatro amigos.

Em Cafarnaum (Mc. 1.40-45) que ele curou um leproso; um homem da mão mirrada, (Mc. 3.1-5).

Em Cafarnaum ele curou (Mt. 8.14,15) a sogra de Pedro e a mulher do fluxo de sangue (Mc. 5.25-34) e de quebra ressuscitou a filha de Jairo.
Resumindo, em Cafarnaum, Jesus curou a muitos e libertou um grande número de endemoninhados. Operou no ar na terra e no mar, quando acalmou a tempestade no mar da Galileia. (Mt. 8.24-27).

Em Cafarnaum Jesus apresentou-se como o Pão da Vida (Jo. 6.24-60), mas parece que ninguém tinha fome para alimentar-se dele.

Cafarnaum hoje aguarda o juízo vindouro como afirmou o Senhor Jesus.

Haverá menos rigor para Sodoma (Mt. 11.24) que não conheceu Jesus, do que para Cafarnaum que o recebeu com alegria.

Diante de tanta rejeição fantasiada de grande aceitação, Jesus identificou neles um profundo espírito de incredulidade e por isto os condenou abertamente.

Se Cafarnaum julgava ter alcançado o céu porque era conhecida como “a cidade de Jesus” ou porque nela Jesus habitava e fazia grandes obras e maravilhas, estava redondamente enganada. Ainda hoje quantos recebem a Jesus com alegria, mas não como seu único e suficiente Salvador e sim como um fã de Jesus e não como servos de Jesus.

Ser fã de Jesus, ser amigo de Jesus, ser apaixonado por Jesus como alguns se declaram ser? Receber milagres, Não é garantia de Salvação.

No dia do juízo final, muitos, fãs e amigos de Jesus que o conheceu, mas não se decidiu aceitá-lo como único e suficiente Salvador sofreará maior rigor no julgamento final do que aqueles que nunca ouviram falar dele.

Algumas “igrejas” e até “denominações” hoje, são verdadeiros “Clube de Jesus”. Até o receberam com alegria, mas nunca firmaram com Jesus um compromisso sério de servi-lo fielmente. Tais “igrejas” e “denominações” que agem assim, sem saber já têm assinado a sua própria certidão de óbito. Foi ele, o próprio Jesus quem declarou: Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! (Mt. 7.21) Entrará no Reino dos céus.

BETSAIDA - Cidade da qual Filipe, André e Pedro eram (Jo 1: 44), embora Simão Pedro e André pareçam ter fixado residência em Cafarnaum no tempo do ministério de Jesus. (Mt 8:5, 14; Mar 1:21, 29) Era uma cidade “da Galileia”. (Jo 12:21) Após a morte de João, o Batizador, Jesus retirou-se para Betsaida, junto com seus discípulos, e, num lugar isolado e gramado de sua vizinhança, proveu miraculosamente alimento para cerca de 5.000 homens, além de mulheres e crianças, que se haviam ajuntado para ouvi-lo. (Luc 9: 10-17; compare isso com Mt 14:13-21; Jo 6:10.) Fora de Betsaida, Jesus restaurou mais tarde a visão dum cego. (Mar 8:22) Visto que tais obras poderosas foram feitas na sua vizinhança, o povo de Betsaida, em geral, junto com a população de Corazim, veio a merecer censura por causa da sua atitude impenitente. — (Luc 10: 13).

Corazin ou Corozain. É uma da cidade amaldiçoada por Jesus Cristo por causa de sua incredulidade. Nesse versículo que está sendo comentado diz que Corazin ou Corozain é uma dessas cidades onde Nosso Senhor fez a maior parte de seus milagres.
Como já foi falado, Corozain e Betsaida eram duas cidades florescentes, situadas na margem norte do lago de Genesaré, não longe de Cafarnaum. Durante o Seu ministério público, Jesus pregou com frequência nestas cidades, e realizou ali muitos milagres. Nesse versículo 21 do capítulo 11 do Evangelho de São Mateus, Jesus Cristo verbera, censura com aspereza as cidades de Corozain e de Betsaida, por causa da incredulidade das mesmas: “Ai de ti, Corozain! Ai de ti Betsaida!” O tom de santa e queixosa indignação nas palavras do Senhor mostra a gravidade da incredulidade dessas cidades. Como já foi comentado no versículo 20, Ele havia feito a maior parte de seus milagres nessas cidades.

Como já foi falado, Corozain e Betsaida eram duas cidades florescentes, situadas na margem norte do lago de Genezaré, não longe de Cafarnaum. Durante o Seu ministério público, Jesus pregou com freqüência nestas cidades, e realizou ali muitos milagres. Nesse versículo 21 do capítulo 11 do Evangelho de São Mateus, Jesus Cristo verbera, censura com aspereza as cidades de Corozain e de Betsaida, por causa da incredulidade das mesmas: “Ai de ti, Corozain! Ai de ti Betsaida!” O tom de santa e queixosa indignação nas palavras do Senhor mostra a gravidade da incredulidade dessas cidades. Como já foi comentado no versículo 20, Ele havia feito a maior parte de seus milagres nessas cidades.

Hoje, existem muitas “Corozains” e “Betsaidas” dentro da Igreja Evangelica. São aquelas pessoas que ouvem a Palavra de Deus durante a homilia ou sermão, Pregações ou então em uma palestra, etc., e ao invés de seguirem o que a Sagrada Escritura ordena, preferem seguir as máximas do mundo, recebem água cristalina, mas preferem a lama oferecida pelo mundo inimigo de Deus. Para essas pessoas incrédulas Tiago escreve: “Tornai-vos praticantes da Palavra e não simples ouvintes, enganando-vos a vós mesmos!” (1, 22), e em Mt 7, 26 diz também: “… todo aquele que ouve essas minhas palavras, mas não as pratica, será comparado a um homem insensato que construiu a sua casa sobre a areia”.

O crente não pode seguir o péssimo exemplo dessas duas cidades, Corozain e Betsaida, que receberam tanto de Nosso Senhor, e mesmo assim, preferiram cruzar os braços e viverem na incredulidade. O cristão deve ir contra a corrente, deve dar testemunho de verdades absolutas… deve perder a sua vida terrena para ganhar a eternidade, deve tornar-se responsável pelo próximo para o iluminar, o edificar, o salvar”.

Está claro que Corozain e Betsaida não corresponderam com a graça de Deus, e por isso, foram censuradas rigorosamente por Nosso Senhor Jesus Cristo. Muitos hoje vão à igreja e vivem como se Deus não existisse, agem como se não ouvissem a Palavra de Deus, até se atrevem em falar no nome de Deus, mas não vivem nada; só possuem rótulo de crente são de fachada, para esses cabe muito bem essa passagem de Mt 15, 8: “Este povo me honra com os lábios, mas o coração está longe de mim”, e em Tt 1, 16 diz: “Afirmam conhecer a Deus, mas negam-no com os seus atos”. Essa é a triste realidade, basta dar uma volta em um quarteirão para comprovar a incredulidade das pessoas.

Ao analisar o final do Evangelho segundo Lucas, é nítida a interpretação de que estamos vivendo o tempo da volta de Cristo. Todos os terremotos, guerras, epidemias, desastres e sinais nos céus atuais estão preditos nesse livro tão bem elaborado. Portanto, basta a cada um de nós nos decidirmos se cremos ou não em Yeshua Ha Mashiach (Jesus, o Messias). Os sinais estão se cumprindo claramente a vista. Meu desejo é que você não experimente algum tipo de susto quando Ele voltar, para então podermos subir justamente com o Jesus.

Finalizo afirmando que milagres, curas e maravilhas, não Salvam, Querer ganhar sua vida, fazendo do evangelho cavalo de batalha, não Salva, Escute o que Jesus falou: (Mateus 16:24-27)... Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

Não sejam como Betsaida, Corazim ou Cafarnaum, as rejeitadoras de Cristo, e então não terá um fim semelhante aos delas.



Apóstolo João Marcos

Nenhum comentário:

Postar um comentário